quinta-feira, 1 de março de 2018

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO E O ARREBATAMENTO




A SEGUNDA VINDA DE CRISTO E O ARREBATAMENTO


TEXTO BASE: Mateus cap. 24

TEXTO ÁUREO: Mateus 24:29-31


Cremos na certeza da Segunda vinda do Senhor Jesus Cristo em corpo glorificado, juntamente com os cristãos ressuscitados, após o arrebatamento de Sua Igreja triunfante e a consumação do Seu Reino milenar naquela manifestação. A sua segunda vida foi declarada:

·         Pelo próprio Senhor Jesus (Mt 24:25,30; 25:19,31; 26:64; Mc 13; Lc 21:5-36 Jo 14:3).
·         Os anjos também se referiram a ela após a ascensão do Senhor aos céus (At 1:11).
·         Também os apóstolos falaram inúmeras vezes sobre ela (At 3:20,21; Fp 3:20; 1 Ts 4:13-18; 5:1-11; 2 Ts 1:7,10; Tt 2:13; Hb 9:28).


Os benefícios da primeira vinda para os que creem

A segunda vinda de Jesus e o arrebatamento da sua Igreja serão uma bênção para aqueles que subirem com Ele, mas representarão um sinal de castigo eterno para os que ficarem. Dessa forma, quem está em Cristo Jesus deve esperar com alegria a sua gloriosa vinda e o momento maravilhoso de subir com Ele para os céus (Jo 14:3; 17:24; Rm 8:17). Aqueles, porém, que se mantêm rebeldes e infiéis, devem esperar a sua vinda com terror, numa expectativa horrenda de enfrentar a segunda morte no lago de fogo e enxofre (Jo 3:16,36).
Portanto, é interessante que demonstremos os benefícios da primeira vinda de Jesus para aqueles que o esperam e possuem a certeza da salvação. Podemos ver resumidamente estas benefícios em Gálatas 3:24-29 a 4:7.

·         Justificação pela fé (v. 24)
·         Libertação da Lei (v. 25)
·         Adoção de filhos (v. 26; 4:5)
·         Unidade do corpo de Cristo (v. 28)
·         Descendência espiritual de Abraão (v. 29)
·         Herdeiros da promessa (v. 29; 4:7)
·         Templos do Espírito Santo (4:6)


Acontecimentos que precedem a segunda vinda

A Bíblia registra diversos acontecimentos que ocorrerão antes que o Senhor venha resgatar a sua Igreja e julgar a humanidade.

·         A vocação dos gentios. É necessário que o Evangelho da salvação seja pregado a todos os povos, para que todos ouçam a mensagem da cruz e possam crer em Cristo para a salvação eterna (Mt 24:14; Mc 13:10; Rm 11:25). Isto não significa que todos crerão, mas que aqueles que foram escolhidos para a adoção de filhos sejam convertidos pelo Espírito Santo e creiam (Ef 1:2-14; 2 Ts 2:13,14; 2 Tm 2:10; 1 Pe 1:2; Jo 6:37-62; 17:24; 2 Tm 2:19; Hb 7:25).
·         Conversão de Israel. Toda a Bíblia, Antigo e Novo Testamento, apontam para uma conversão futura de Israel (Zc 12:10; 13:1; 2 Co 3:15,16), o que não significa uma volta de Israel ao seu estado original de povo de Deus com a conversão de todos os judeus a Cristo, mas do remanescente, os eleitos conforme o antigo pacto e predestinados para a salvação pela graça (Rm 11:11-32).
·         A vinda do anticristo. Antes da volta gloriosa do Senhor para o resgate da sua Igreja, ainda será revelado o anticristo, descrito na Bíblia como o homem da iniquidade, o perverso, por meio de maravilhas e sinais operados pelo poder de Satanás, colocando-se a si mesmo em oposição a Cristo, mas sendo morto pelo sopro do Senhor quanto este voltar (2 Ts 2:3-10). A vinda do anticristo pode ser vista pelo seu espírito que já opera no mundo por meio dos “falsos cristos” e dos “anticristos”, conforme vemos no Novo Testamento (1 Jo 2:18-22; 4:3; 2 Jo 7).
·         Sinais e maravilhas. A segunda vinda do Senhor Jesus Cristo será precedida por diversos sinais e maravilhas, como guerras, fome e terremotos, o que será apenas o princípio das dores (Mt 24). Também será precedida pela grande tribulação, quanto alguns crentes sofrerão perseguição e martírio de falsos profetas que enganarão a muitos. Os poderes do céu serão abalados antes do Senhor voltar (Mt 24:29,30; Mc 13:24,25; Lc 21:25,26).


A segunda vinda em si

Após a realização de todos os sinais que antecedem a sua vinda, o Filho do Homem virá sobre as nuvens, com grande poder e glória (Mt 24:30). Embora a volta de Cristo seja iminente (Mt 16:28; 24:34; Hb 10:25; Tg 5:9; 1 Pe 4:5; 1 Jo 2:18), todas as coisas mencionadas acima precisam acontecer antes que Ele venha (Mt 24:14; 2 Ts 2:2,3; 2 Pe 3:9). Esta será uma vinda:

·         Pessoal (At 1:11; 3:20,21; Mt 24:44; 1 Co 15:23; Fp 3:20; Cl 3:4; 1 Ts 2:19; 3:13; 4:15-17; 2 Tm 4:8; Tt 2:13; Hb 9:28).
·         Física (At 1:11; 3:20,21; Hb 9:28; Ap 1:7).
·         Visível (Mt 24:30; 26:64; Mc 13:26; Lc 21:27; At 1:11; Cl 3:4; Tt 2:13; Hb 9:28; Ap 1:7).
·         Repentina (Mt 24:37-44; 25:1-12; Mc 13:33-37; 1 Ts 5:2,3; Ap 3:3; 16:15);
·         Gloriosa e triunfante (Hb 9:28; Mt 24:30; 2 Ts 1:7,10; 1 Ts 4:14-16; Ap 19:11-16).


Ressurreição dos mortos e o arrebatamento
(Jo 5:28,29; 1 Ts 4:13-15; 1 Co 15:51,53)

Cremos na ressurreição dos mortos, na vida eterna dos salvos e na condenação eterna dos injustos que não aceitaram Cristo Jesus como Senhor e Salvador (1 Ts 4:13-18; Dn 12:1; Jo 5:28,29; 1 Co 15:51,53; At 17:31; 24:15; Hb 9:27,28; Ap 20:11-15). A vinda do Senhor e o arrebatamento da sua Igreja estão expressos claramente nos ensinos de Paulo: 1 Tessalonicenses 4:13-15 e 2 Tessalonicenses 2:1-3 colocam uma ordem nos acontecimentos:

·         A vinda do Senhor.
·         Nossa reunião com Ele.
·         O dia do Senhor.

Vemos na Bíblia duas ressurreições. A primeira é espiritual, para a vida, isto é: a conversão para a salvação (Jo 11:25,26; 1 Co 15:20-23; Ef 2:6; Ap 20:6); a segunda é física (corporal), ocorrendo na segunda vinda de Jesus, tanto para justos como para injustos (Ap 20:4,5).

·         Esta segunda ressurreição se dará com a volta de Cristo e pode ser encontrada nos escritos do Antigo Testamento (Êx 3:6; Sl 49:15; 73:24,25; Pv 23:14; Is 26:19; Dn 12:2).
·         Ela se dará no último dia, após a Grande Tribulação (Jo 6:39,40,44,54; 11:24).
·         No Novo Testamento, a ressurreição é claramente ensinada por Jesus (Mt 22:23-33; Jo 5:25-29; 6:39,40,44; 11:24,25; 14:3; 17:24) e pelos apóstolos (1 Co 15; 1 Ts 4:13-17; 2 Co 5:1-10; Ap 20:13).
·         Esta ressurreição será corporal e visível (Rm 8:23; 1 Co 6:13-20; Rm 8:11; 1 Co 15).
·         Ela envolve tanto os justos como os injustos (Dn 12:2; Jo 5:28,29; At 24:15).
·         A ressurreição coincide com a volta de Cristo, o fim do mundo, precedendo imediatamente o juízo final (Mt 23:37-41; Lc 17:28-37; 1 Co 15:23; Fp 3:20,21; 1 Ts 4:16), estando ligada ao último dia (Jo 6:39,40,44,54; 11:24) e ao juízo final (Jo 5:27-29; Ap 20:11-15).
·         Os que ficarem se lamentarão (Ap 1:7; 6:12-17).


A trombeta final

             A sétima das trombetas mencionadas em Apocalipse 11:15-18, marcará o começo do dia do Senhor, quando começarão os juízos e serão distribuídos os galardões a todos os seres humanos, vindo depois a eternidade. A última trombeta é mencionada em 1 Coríntios 15:51 e 1 Tessalonicenses 4:16. Esta trombeta dá início aos acontecimentos finais do começo do reinado do Senhor Jesus, as taças da ira de Deus, o juízo contra os moradores da terra e as últimas coisas para a vinda de Jesus e o arrebatamento da sua Igreja.


Juízo final

Cremos na Soberania de Deus na criação, revelação, redenção, governos e nos grandes julgamentos. A Bíblia ensina claramente a respeito do juízo final, tanto no Antigo Testamento (Sl 96:13; Ec 3:17; 12:14) quanto, principalmente, no Novo Testamento (Mt 11:22; 16:27; 25:31-46; At 17:31; Rm 2:5-10,16; 14:12; 1 Co 5:10; 2 Tm 4:1; Hb 9:27; 1 Pe 4:5; Ap 20:11-14). Está claro, também, que todos os indivíduos da raça humana terão de comparecer perante o tribunal de Deus para serem julgados (Ec 12:14; Sl 50:4-6; Mt 12:36,37; 25:32; Rm 14:10; 2 Co 5:10; Ap 20:12; Hb 9:27). O julgamento seguirá imediatamente a ressurreição dos mortos (Jo 5:28,29; Ap 20:12,13). Ele será:

·         Dos crentes no Tribunal de Cristo, para receber segundo o que cada um tiver feito por meio do corpo, bem ou mal, após o arrebatamento. Cremos que o crente comparece diante de Deus já de posse da sua salvação e livre de condenação (Jo 3:16,36; Rm 8:1; 14:10; 1Co 3:11-15; 2 Co 5:10; Ap 22:12). Os justos são apresentados como ministros de Deus em conexão com a obra do juízo (BERKHOF; Mt 13:30,41; 25:31; 2 Ts 1:7,8).
·         O julgamento das nações vivas na Sua vinda Gloriosa (Mt 25:31-46; Ap 1:7).
·         O julgamento de Satanás e seus demônios (Mt 8:29; 1 Co 6:3; 2 Pe 2:4; Jd 6).
·         E, finalmente, o julgamento dos incrédulos e condenados no juízo final (Ap 20:11-15; 21:8; Mt 16:16; Hb 9:27).


Conclusão

Precisamos estar certos de que seremos arrebatados com o Senhor:

·         Crendo em Jesus como nosso único e suficiente Senhor e Salvador (Jo 3:16,36). Aqueles que estão em Cristo têm parte na primeira ressurreição e não sofrerão a segunda morte (Ap 20:6).
·         Aguardando ansiosamente a sua vinda, na certeza de que subiremos com Ele (1 Co 1:7,8; Tt 2:13; 2 Tm 4:8; 2 Pe 3:12).
·         Perseverando em crer no Senhor, jamais apostatando da fé (Mc 13:13; Ap 3:11; Hb 12:1-3; 2 Co 4:16-18).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, jamais comente anonimamente. Escrevi publicamente e sem medo. Faça o mesmo ao comentar. Grato.